EKATERINA GAMOVA ABRE O JOGO E FALA SOBRE NÃO TER SIDO CONVOCADA PARA O QUALI EUROPEU E SOBRE OLIMPÍADAS EM 2016

Após série de não convocações, a oposto russa abre o jogo e diz o que pensa sobre essa situação e possível volta a seleção nas Olimpíadas no Rio em 2016.

Faz um bom tempo que a oposto russa Ekaterina Gamova não tem sido convocada para as atividade da Rússia, administrada pelo técnico Yuri Marichev.
A explicação dada pelo técnico é que a outra oposto Natalia Goncharova tem se saído melhor que ela, portanto, ganhou a vaga, ao menos provisoriamente.

 Foto: Russia Volley

Em entrevista na Rússia, ela respondeu algumas questões sobre a convocação, sua forma física e a expectativa para as Olimpíadas no Rio em 2016.

Confira a entrevista completa que a estrela russa para Alexandra Vladimirova.

Como está sua saúde? Foi problemas de saúde que você não jogou na final da Copa da Rússia?
  •  Eu ainda estou me recuperando, geralmente eu não gostaria de falar sobre o assunto de minha lesão agora. No momento, não estou na melhor forma, então eu não jogo. Houve uma substituição, mas o técnico não me explicou.
         Então quer dizer que não há chances de vê-la no Quali Europeu em Janeiro?
  • Não. Em primeiro lugar, eu não fui convocada. Em segundo lugar, eu não sou capaz de jogar agora com força total. 
         Quando você falou com Yuri Marichev pela última última vez?
  •  Nós apenas dissemos: "Olá". E falar sobre a minha presença na equipe? Esta questão é melhor pedir o gerente, mas não a mim. Eu sou apenas um jogador que está à espera de uma convocação. Se houver uma convocação, eu vou. Se não houver nenhuma, isso significa que não.
         Você também está esperando a chamada para as Olimpíadas?
  • Sim, claro! Se o treinador me chamar, eu vou ser capaz de jogar.


 Foto: Russia Volley

Sabe-se que Gamova integrou a seleção russa durante muitos anos, e é uma figura respeitada em seu país. Muitas pessoas ainda são a favor de sua convocação, e a tem como ídolo. Ainda há tempo dela se recuperar totalmente e retornar à seleção. Porém, isso depende muito mais do técnico Yuri Marichev, que permanece com muita confiança em Goncharova e não tem falado em entrevista se ainda presente convocar Gamova.
Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário