Vakifbank surpreende arquirrival Fenerbahçe e aplica 3 a 0, garantindo vaga na grande final

Em um jogo que tinha tudo pra ser muito disputado, o Vakifbank surpreendeu e não deixou o rival gostar do jogo

Hoje (09), rolou o primeiro jogo das semifinais na CEV Champions League. No clássico turco, o Fenerbahçe recebeu o Vakifbank para o jogo único. O que parecia ser um jogaço, tornou-se uma rápida partida para o Vakif que aplicou 3 sets a 0 com as parciais (25/23, 25/23 e 25/22). Com esse resultado, o Vakifbank avançou para a grande final do torneio.


Foto: CEV

SOBRE O JOGO

O Fenerbahçe entrou em quadra com a levantadora Skorupa, a oposta Lucia Bosetti, as ponteiras Kim e Mihajlovic, as centrais Dietzen e Erdem Dundar e a líbero Gizem. Já o Vakifbank inicou a partida com a levantadora Naz, a oposta Lonneke, as ponteiras Anne e Godze, as centrais Robin e Milena e a líbero Gizem.



O primeiro set durou 31 minutos, e quase todos, em prol de erros do Fenerbahçe. Desde o início da equipe mostrava dificuldade para entrar no jogo. Quando finalmente encostaram na parcial, o jogo rápido do Vakif favoreceu a virada de bola e fizeram ela fechar a primeira parcial em 25/23.

Foto: Getsport Media

Já no segundo set, com duração de 35 minutos, as coisas pareciam que iriam melhorar para o Fener. Elas se impuseram mais na partida e fizeram uma marcação mais forte sobre o Vakif, que pela primeira vez, sentiu a pressão na partida. Ainda sim, o Vakif conseguiu ser mais forte e dar uma virada, liderando a parcial e fechando novamente em 25/23.

 Foto: Getsport Media

O terceiro set passou a ser mais disputado, ao menos no início. Ele durou apenas 28 minutos. Com a parcial coladinha, nenhum time se sobressaiu logo. O Fenerbahçe tinha mais dificuldade na virada de bola de primeira, então, passava a pontuar em contra-ataque, com a ponteira Kim bastante acionada por Skorupa. Quando o Vakifbank passou a ampliar, teve contribuição do rival nesses pontos, uma vez que o Fener errava muito saque e desperdiçava virada de bola. Definitivamente não era o Fener que muitos conhecem. E o Vakif cresceu, cresceu no bloqueio, na defesa e no contra-ataque, estavam definitivamente decididas a encerrar o jogo em apenas 3 sets com a parcial 25/22

Confira a galeria de fotos da partida - Fotos: Getsports Media 


























 
Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

1 comentários:

  1. Não entendi. O técnico abriu mão da recepção da Lucia e colocou a Branka pra recepcionar? Por isso perderam. Lucia não tem um bom ataque. Ataca mal pela saída e pela entrada. Mihajlovic é podre na recepção. Papéis invertidos.
    Quanto à Kim, ela já não é a mesma de tempos atrás, não é mais tão definidora quanto antes e isso vemos nos números.

    ResponderExcluir