Brasil passa sufoco, mas vence Itália de virada na estreia do Grand Prix

Ainda sem o ritmo ideal, brasileiras reconhecem que precisam buscar seu melhor voleibol durante o torneio

Ontem (09), a seleção brasileira feminina fez sua estreia no Grand Prix de Vôlei diante da Itália. Em um jogo pra lá de emocionante, as brasileiras levaram a melhor, de virada, por 3 sets a 1 com as parciais (23/25, 25/15, 25/15 e 27/25). Pelo lado brasileiro, a ponteira Natália foi a maior pontuadora, com 16 pontos, seguida da posto Sheilla, que marcou 15. Já pelo lado italiano, a oposta Egonu marcou 15 vezes, seguida da central Chirichella, com 12.

Foto: FIVB

O Brasil volta às quadras amanhã para enfrentar o Japão às 14 horas, com transmissão ao vivo da Rede Globo, Sportv e canal da FIVB no Youtube.

 SOBRE O JOGO

A seleção brasileira entrou em quadra com a levantadora Dani Lins, a oposto Sheilla, as ponteiras Garay e Natália, as centrais Fabiana e Juciely e a líbero Camila Brait. Já as visitantes iniciaram a partida com a levantadora Malinov, as ponteiras Sylla e Guerra, as centrais Danesi e Chirichella, a oposta Egonu e a líbero De Gennaro.
No primeiro set, os erros de passe deram à Itália a moral de pressionar o Brasil. Sem constância e volume de jogo, as brasileiras seguiam se atrapalhando, e deixando as italianas ampliarem o placar. As boas passagens no saque da italiana Sylla foi o estopim para o Brasil se declarar perdido em quadra. Em termos de ataque, a oposta Sheilla foi a única destaque do Brasil, utilizando sua força e experiência para pontuar. Em dados estatísticos, a Itália saiu em vantagem no número de ataques, foram 17 a 11. Com a recepção comprometida, o time brasileiro não pôde fazer muita coisa sequer para buscar uma reação, sendo então, derrotado na primeira parcial por 25/23.

 Foto: FIVB

Segundo set iniciado e a Itália saiu na frente abrindo dois pontos de vantagem. O que parecia se encaminhar para mais uma parcial a favor das italianas, logo se transformou em pesadelo para as visitantes. No primeiro tempo técnico, a vantagem já era brasileira. A líbero Camila Brait foi destaque com grandes defesas. Vale ressaltar também a boa passagem das brasileiras pelo saque. Durante o set, o Brasil encontrou seu melhor voleibol na partida e saiu ampliando, chegando a abrir 10 pontos de vantagem. A inversão 5-1 com a entrada de Tandara e Roberta surtiu muito efeito, contribuindo com a excelente atuação verde e amarela no segundo set. Assim, ficou fácil para o Brasil fechar a parcial em 25/15 e empatar a partida.


Foto: FIVB

No terceiro set prevaleceu o favoritismo brasileiro. Com um clima muito mais leve, o Brasil já saiu na frente e chegou à primeira parada técnica com 8/5. Em seguida, a levantadora Dani Lins fez boa passagem pelo saque. Preocupado com o desempenho, o técnico italiano Marco Bonitta fez uma simples alteração, entrando a oposta Ortonali no lugar da ponteira Guerra. A mudança não fez muito efeito, afinal, a boa passagem no saque de Dani permaneceu, quebrando a recepção italiana e dificultando a virada de bola. Com parcial folgada, Zé Roberto Guimarães optou em colocar a ponteira Gabi em quadra no lugar da central Fabiana, que sacou bem e ajudou o bloqueio brasileiro a funcionar, fechando o set em outro 25/15.

 Foto: FIVB

Para o quarto e último set, nenhuma alteração na equipe brasileira. Apenas a Itália modificou o time, no caso, permanecendo a Diouf no lugar de Egonu. No primeiro tempo técnico a vantagem era italiana, com 8/7. Após a parada, as brasileiras permaneceram em desvantagem, forçando Zé Roberto Guimarães pedir outra parada, dessa vez, cobrando um pouco mais das garotas. Logo depois, o Brasil ainda não conseguiu passar a frente no placar, mas diminuiu a vantagem e passou a jogar na cola das italianas. O final do set foi sem dúvida, dramático. Com uma virada que parecia impossível, as brasileiras superaram as expectativas e viraram o placar, fechando a partida em um belo 27/25.

 Foto: FIVB
Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário