Do Rio do Sul a Montreux, confira a evolução de Fran Jacintho

Aos 23 anos, Fran permanece pé no chão e faz questão de enfatizar que ainda tem muito que aprender

Não é novidade para ninguém que o Brasil é uma fábrica de atletas de várias modalidades, dentre elas, o vôlei. Nesse processo, jovens que sonham em se tornar jogador profissional ganham espaço nas chamadas "categorias de base" e conseguem chegar à seleção principal com uma certa bagagem, é o caso da central Francynne Aparecida Jacintho.

Fran durante jogo em Montreux. Foto: FIVB


Mais conhecida como Fran, a jovem central de 23 anos tem ganhado destaque no cenário nacional. Apesar de ter iniciado a carreira ainda na adolescência e ter conquistado títulos importantes pela base brasileira, podemos afirmar agora, que finalmente Fran está em ascensão. 

Em entrevista exclusiva com a United for Volley, a paranaense de Maringá destacou fatos que contribuíram com sua evolução. No último ano, ela defendeu o Equibrasil/Rio do Sul, equipe que conseguiu uma grande façanha e terminou a fase classificatória da Superliga Feminina à frente de clubes de grande investimento como por exemplo, o Sesi-SP.

Fran recebendo o troféu Viva Vôlei na Superliga 2015/2016. Foto: CBV

Ela ressaltou a importância de jogar em conjunto e que o astral da torcida também favoreceu ao bom relacionamento do grupo. "Adorei não só jogar em Rio do Sul e sim a cidade e a torcida em geral. Nosso time desde o começo jogou sempre junto, uma ajudando a outra. Não teve uma que se destacou, e sim todas contribuíram de alguma forma", comenta.

Foto: CBV

Em relação a seu progresso, acrescentou que sua evolução se deu com muito esforço e determinação, além de enfatizar a participação do técnico Spencer Lee na temporada. "Evolui não só como atleta mas como pessoa e fiz amizades que vou levar pra vida. Gostei muito de trabalhar com o Spencer, um excelente técnico e me ajudou muito, desde a Universíade que estivemos juntos. Quero poder um dia trabalhar com ele novamente.", complementa a central.

Spencer Lee,que agora estará na comissão técnica do Vôlei Nestlé. Foto: Rio do Sul

A ótima temporada de Fran surtiu efeito aos olhos dos técnicos da seleção brasileira, e então, Fran finalmente recebeu a chance de atuar pela seleção adulta. Logo, foi convocada para disputar o torneio de Montreux, na Suiça, com a seleção B.


Fran no torneio de Montreux. Foto: FIVB


"Eu fiquei muito feliz com a convocação, que não estava esperando. É sempre bom ser lembrada e ter seu trabalho reconhecido.Tenho certeza que tenho muito a evoluir ainda em todos os fundamentos e é por isso que treinamos, pra sempre buscar nosso melhor, porque a perfeição ninguém nunca consegue mas trabalhando muito se consegue aprimorar cada vez mais", complementa a central que se mostrou surpresa com a convocação.

Seleção B comemorando ponto em Montreux. Foto: FIVB


No Torneio de Montreux, o Brasil terminou a campanha na quinta posição, mas vale lembrar que por ser um elenco misto e de maioria sub-23, o resultado foi considerado positivo. Fran comenta que tiveram pouco tempo para de entrosar mas que a experiência foi incrível. "Tivemos pouco tempo pra treinar, mas cada uma deu seu máximo. O 5º lugar não foi bem o que esperávamos mas ficamos felizes com a evolução do time a cada treino e a cada jogo. Espero poder vestir a amarelinha mais vezes, porque é uma experiência única".


Fran, Gabi e Lays em momento de descontração na partida. Foto: FIVB


Na próxima temporada, Fran vai atuar no Camponesa/Minas e ressalta a animação em estar de volta à Minas e poder trabalhar com Paulo Coco. "Estou muito otimista e feliz em poder retornar ao Minas com uma cabeça totalmente diferente e focada no que tenho que fazer. Estou feliz em poder trabalhar com Paulo Coco e sei que ele tem muito a acrescentar na minha carreira. Espero poder retribuir o carinho da torcida não só dentro de quadra, mas fora também. Que seja uma ótima temporada!".

Em finalização do papo, quando perguntada sobre a situação atual da seleção brasileira feminina principal, Fran soltou elogios às colegas e foi segura na afirmação de que acredita no tricampeonato olímpico. "Eu acho que não é à toa que o Brasil é bicampeão olímpico. Mesmo renovando atletas durante os anos, as que vem compondo estão ajudando muito e mostrando que estão ali. Acho que o Brasil pode chegar longe e sim conquistar o TRI".

Títulos mais importantes da carreira de Fran Jacintho:

Campeã do Sulamericano Infanto e Juvenil - Seleção Brasileira 
Campeã Mundial Infanto – Seleção Brasileira 
Campeã do Sulamericano de Clubes (Sesi) 
Vice-campeã da Superliga 2013/2014 (Sesi) 
Campeã da Copa SP 2014 (Pinheiros)
Campeã da Copa do Brasil 2015 (Pinheiros)

Clubes os quais Fran já atuou:


Colégio Erasto Gaetner
Sion/Nutry
Colégio Positivo
Finasa/Osasco
Macaé Sports
Usiminas/Minas
Pinheiros
Sesi/SP 
Pinheiros
Rio do Sul/Equibrasil
Camponesa/Minas (atual)
Quer conhecer um pouco mais a Fran? Acompanhe-a nas redes sociais:
Instagram - fran_jacintho
Snapchat - fran_jacintho
Facebook - Fran Jacintho ou esse link
Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário