Brasil mostra superioridade e vence Polônia, atual campeã mundial

Brasil mostra garra diante dos atuais campeões mundiais e vence mais uma na Liga Mundial

Hoje (1), na França, a seleção brasileira masculina encarou o seu primeiro desafio da terceira fase da Liga Mundial, os campeões mundial poloneses. Em meio ainda a um time misto, os brasileiros mostraram superioridade e venceram a partida em apenas três sets e parciais de (30/28, 25/21 e 25/16).

Foto: FIVB

SOBRE O JOGO

O Brasil entrou um quadra com o levantador Bruno, o oposto Wallace, os ponteiros Lucarelli e Maurício Borges, os centrais Lucão e Maurício Souza, junto o líbero Tiago Brendle. Já a Polônia tinha em sua formação inicial o levantador Lomacz, o oposto Kurek, os ponteiros Kubiak e Buszek, os centrais Klos e Bieniek e o líbero Zatorski.

A seleção brasileira começou a partida devagar. Logo, a Polônia entrou com força máxima e desde o início já sacando forte. O time brasileiro demorou um pouco para se encontrar no partida devido aos erros na recepção, mas no decorrer do set, se encontrou no jogo. Em compensação, hoje não era o dia do principal pontuador polonês, o oposto Kurek. Após uma sequencia de erros, que possibilitou a recuperação brasileira no placar, o oposto foi substituído pelo KonarskiDesde então, o duelo dos gigantes do voleibol mundial seguiu equilibrado, onde uma seleção não abria mais que dois pontos de vantagem. A equipe polonesa chegou a ter quatro set points, mas não fechou a parcial. Até que Bieniek atacou pra fora e a bola do set mudou de lado (28/27). O set chegou ao fim em 30/28 para o Brasil, após uma bloqueio em Buszek e uma bola pra fora de Konarski. Destaque no set para Kubiak e Wallace que foram os maiores pontuadores de suas equipes.

Foto: FIVB

Segundo iniciado e o Konarski continuou em quadra no lugar de Kurek. Mais preparados para os saques flutuantes do adversário, a recepção brasileira passou a funcionar, o que possibilitou o levantador Bruno ousar e fazer uma boa distribuição desde o início do set, onde o Brasil logo abriu (4/2). O saque e bloqueio brasileiro foi responsável por anular outro jogador polonês, desta vez Buszek saiu para a entrada de Bednorz. Jogando à frente do placar, Maurício Borges soltou o braço no saque e pontuou, levando o Brasil à primeira parada técnica obrigatória com uma vantagem de quatro pontos (8/4). A diferença na parcial não foi absorvida pelos poloneses, que sempre buscavam a recuperação com passagens no saque. Com Klos no serviço, o Brasil voltou a sofrer na recepção e levou três pontos seguidos no saque do central. O jogo seguiu com trocas de bolas até a reta final do set. Em (21/20) para o Brasil, ambas as seleções optaram pela inversão 5-1, pelo lado verde e amarelo entraram William e Evandro e do lado polonês, Kurek e Woicki. Kurek entrou mal e só contribuiu para o Brasil abrir no final do set. Bloqueando o principal atacante polonês do jogo, o Kubiak, os brasileiros alcançaram o primeiro set point em (24/20) e fecharam no ponto seguinte com (25/21).

Foto: FIVB

Na terceira e última parcial, a Polônia voltou a sua formação inicial com Kurek e Buszek em quadra. O início do set foi equilibrado. Pouco acionado no ataque durante a partida, Lucão mostrou serviço pontuando na bola rápida e saiu da rede direto pro saque, onde fez dois pontos importantes para o Brasil votar à frente no marcador (9/7). Daí em diante, inteiro domínio brasileiro e os garotos seguiram administrando a vantagem que só aumentava. A diferença de (18/15) se ampliou chegando a (22/15). Tentando frear o forte ritmo brasileiro, o técnico polonês optou pela inversão 5-1 e definitivamente hoje não era o dia de Kurek, que foi bloqueado e novamente voltou ao banco. Com um belíssimo saque de Lucarelli, o Brasil venceu o jogo em (25/16).

Foto: FIVB

O maior pontuador deste confronto foi o oposto Wallace, com 14 pontos, seguidos do central Maurício Souza, com 11 acertos. Já do lado polonês, o capitão Kubiak marcou 9 vezes, seguido do central Klos, que pontuou 7 vezes.


Foto: FIVB
Compartilhe no Google+

About Letícia Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário