Com volta de Fabíola, Zé Roberto fecha seleção olímpica

Com direito a corte de campeã olímpica, Zé Roberto faz suas escolhas baseadas no resultado do Grand Prix

O dia foi mesmo agitado do universo do voleibol. Agora, foi a vez do técnico José Roberto Guimarães anunciar seus cortes e sua seleção olímpica. Apesar de não ter sido oficial, a informação é que o corte já foi informado às atletas. Na lista inusitada, ficaram de fora a oposta campeã olímpica Tandara, a levantadora recém chegada na seleção principal Roberta e a líbero Camila Brait, considerada o corte mais surpreso.


Foto: FIVB

Brait vinha acompanhando a seleção brasileira antes mesmo do ciclo olímpico de Londres, onde foi cortada pela presença da líbero bicampeã olímpica Fabi. Camila era cotada como nome certo por muito tempo após a aposentadoria de Fabi, e tinha até o apoio moral ex líbero, mas durante o Grand Prix, ela perdeu a posição para Léia, que consequentemente, fez a final do torneio diante dos Estados Unidos e destacando-se no confronto. Apesar da pouca experiência internacional de Léia, Zé Roberto pareceu não se importar e investir na boa fase da líbero do Camponesa/Minas.

 Foto: FIVB

Sobre Tandara, a situação era delicada. Após o parto de sua primeira filha, Maria Clara, a oposta iniciou uma corrida contra o tempo buscando a perda de peso e a volta a seu ritmo de jogo. Ela alcançou o objetivo de recuperar a forma físicas, mas do Grand Prix, não teve atuação destacada e isso pesou na escolha do técnico.

 
Foto: FIVB

A opção de levar quatro centrais ainda não foi totalmente entendida, uma vez que, Juciely atuou como terceira central durante esse ano e Adenízia fez aparições discretas. Mas uma coisa é certa, a vibração e espírito positivo da central contou muito com sua confirmação na segunda Olimpíada de sua carreira.

Foto: FIVB

Por último, a explicação para o corte de Roberta. Apesar de ter feito uma Grand Prix regular, a levantadora da equipe carioca Rexona/Sesc esteve presente apenas para suprir a ausência temporária de Fabíola, outra que corria contra o tempo após o parto para estar apta a participar. Com a recuperação excelente de Fabíola, que estava recebendo todo um suporte em Saquarema, Zé Roberto optou em levar a experiência levantadora e não deixá-la como fez em Londres. Agora, a seleção está definida e o ciclo olímpico foi fechado com grandes surpresas.

 Foto: FIVB
Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário