Com Wallace inspirado, Brasil vence França na semifinal da Liga Mundial

Em dia dos opostos, Wallace brilha pelo Brasil e tem pontuação superior a um set

Na segunda semifinal da Liga Mundial entre Brasil x França, os brasileiros levaram a melhor. Em um jogo difícil, o Brasil conseguiu evitar o tie-break e venceu a partida por 3 sets a 1 e parciais de (25/16, 23/25, 28/26 e 33/31).


Foto: FIVB 

SOBRE O JOGO

O Brasil entrou em quadra com o levantador Bruno, o oposto Wallace, os ponteiros Lucarelli e Maurício Borges, os centrais Lucão e Maurício Souza e o líbero Serginho. Já a França escalou inicialmente o levantador Toniutti, o oposto Rouzier, os ponteiros Ngapeth e Marechal, os centrais Le Roux e Le Goff e o líbero Grebennikov.

O primeiro set desse duelo foi digno de uma verdadeira seleção brasileira. Desde o início, os brasileiros entraram focados e a consequência foi, de imediato, conseguir parar por duas vezes o principal atacante francês, Ngapeth, que logo foi substituído por Lyneel. O Brasil não deu chances para o francês, deixando a quadra sem nenhum ponto de ataque. A boa fase do time brasileiro pôde ser percebida no décimo quinto ponto, onde mesmo com uma bola de recuperação não muito boa, o levantador Bruninho forçou uma belíssima jogada de meio com Lucão. Ao decorrer do set, o Brasil abriu 8 pontos de diferença (20/12). O sistema defensivo brasileiro funcionou bastante e foi um dos pontos chaves para o Brasil fechar facilmente a parcial em 25/16. Apesar da distribuição bem diversificada de Bruninho, onde todos pontuaram, Wallace foi o maior destaque no quesito ataque, marcando 6 pontos no set.

Foto: FIVB


Ngapeth voltou para o início do segundo set. O jogo estava equilibrado até o Brasil começar a sofrer no passe e a França fazer dois pontos no fundamento, abrindo uma vantagem de 3 pontos (6/3). O que não se repetiu foi a anulação de Ngapeth no set. Ele voltou, e voltou bem! Virou 5 bolas, o que foi suficiente para dificultar a marcação do bloqueio brasileiro e desafogar o oposto Rouzier. Com o principal atacante francês de volta, o set não foi mais o mesmo. Após a frustrante derrota no primeiro set, a França apostou em um fundamento específico para crescer, o saque. Os franceses seguiam ariscando no serviço e beliscaram 5 aces, além de forçar erros na recepção brasileira. Do lado brasileiro prevaleciam os bloqueios importantíssimos de Maurício Souza. O final do set se deu com a vitória francesa por 25/23.

Foto: FIVB

Terceiro set iniciado e a seleção brasileira ainda não conseguia reapresentar completamente o voleibol do primeiro set. Novamente sofrendo na recepção, levou três pontos seguidos de saque do central francês Le Roux. Após abrir a vantagem, a França jogou à frente no marcador até metade do set (11/9). Com a saída de Maurício Souza, que vinha muito bem na partida, por sentir incômodos nas costas e a entrada de Éder, os brasileiros buscaram uma motivação maior para virar o set. Bernardo optou pela inversão, com o levantador William e o oposto Evandro, e foi bem sucedida. Evandro fez o dever de casa e parou Rouzier, deixando a seleção com o primeiro set point. A vitória brasileira na parcial veio apenas na terceiro set point, em 28/26.

Foto: FIVB

No quarto set, a França seguiu forçando o saque e conseguiu aplicar uma vantagem de 6 pontos. O Brasil perdia por 14/8 e a diferença desapareceu após uma sequência de saques arrasadores de Éder, além da série de ataques importantes de Wallace e Lucão. No saque de Éder o Brasil não tirou só a vantagem, como abriu 4 pontos. Com uma margem para o que parecia se encaminhar a uma vitória brasileira tranquila, se tornou um set aflitivo, pois foi decidido na casa dos 30 pontos. Após o set point passar de um lado pra outro várias vezes, o Brasil fechou a partida em 33/31.

O maior pontuador da partida foi o brasileiro Wallace, com 28 pontos. Em seguida vem o oposto francês Rouzier, marcando 27 vezes.


Foto: FIVB

Compartilhe no Google+

About Letícia Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário