Sem Atanasijevic, Sérvia bate a Itália e novamente fará a final da Liga Mundial

Mesmo com a ausência de seu principal atacante na fase final, Atanasijevic, a Sérvia fará a final da Liga Mundial pela segunda vez consecutiva

No primeiro duelo das semifinais da Liga Mundial 2016 entre Sérvia x Itália, quem levou a melhor foi a seleção da Sérvia. O confronto foi decidido apenas no tie-break com parciais de (23/25, 25/21, 25/23, 18/25 e 15/11). Agora os sérvios aguardam seus adversários saírem da partida entre Brasil x França.

Foto: FIVB

SOBRE O JOGO

A Sérvia entrou em quadra com o levantador Jovovic, oposto Luburic, os ponteiros Ivovic e Kovacevic, os centrais Lisinac e Podrascanin e o líbero Majstorovic. Já a Itália escalou o levantador Giannelli, o oposto Zaytsev, os ponteiros Juantorena e Lanza, os centrais Birarelli e Buti junto ao líbero Colaci.

O primeiro sets foi iniciado com uma ampla vantagem sérvia, que de cara abriu 4 pontos. Porém, depois de um pedido de tempo italiano, os jogadores buscaram a diferença e empataram a partida, fazendo os mesmo 4 pontos seguidos. O set seguiu sempre com a Sérvia à frente. Na reta final, os sérvios chegaram a ter a parcial favorável de 22/18, mas sofreram a virada no final do sets após uma substituição com êxito do levantador Sottile no lugar de Giannelli. Com a mudança, a Itália tomou uma nova postura e acabou vencendo o set por 25/23.

 Foto: FIVB

Segundo set iniciado. O duelo foi equilibrado durante toda a parcial, onde ambas as equipes seguiam sacando forte e não abriam mão disso. Novamente na reta final, o set foi definido. Liderado por Kovacevic, os sérvios tiveram a chance de levar a parcial e não desperdiçaram. Luburic foi ao saque em 22/21 e em uma boa sequencia de saques, a Sérvia empata o jogo em 25/21.

O terceiro set foi dominado pela Sérvia. Durante o jogo, chegou a abrir 5 pontos de vantagem. Especificamente na segunda parada técnica (16/11). Ao decorrer do set, em 20/16, Gianlorenzo, o técnico italiano, usou o mesmo artifício do primeiro set com a entrada de Sottile no lugar de Giannelli para vencer o set, mas bateu na trave. A Itália passou a ter 23/22, o que não foi o suficiente para fechar a parcial. Posteriormente os sérvios reverteram o placar e aplicaram 25/23.

Foto: FIVB

No set decisivo para os italianos, outra postura da equipe. Após algumas mudanças no time, como a entrada definitiva do levantador Sottile e também do central Piano, a Itália passou a sobrar no set. Além de contar com uma Sérvia desestabilizada posterior a um cartão vermelho aplicado ao seu técnico por reclamação. Desde então, os italianos abriram a maior diferença imposta na partida inteira, de 7 pontos (17/7). Com o set praticamente encaminhado para o tie-break, a Itália tranquilamente trocou bolas e fez 25/18.

Foto: FIVB

Quinto e último set rolando. A Itália fez 3/1, mas logo perdeu a vantagem e viu a partida empatada em 6/6. A parcial seguiu disputada até em um rally de 44 segundos, a Sérvia conquistar o ponto mais importante da partida e abrir dois pontos de vantagem no set equilibradíssimo (10/8). Posterior a isso, só deu Sérvia, que fechou a partida em 15/11.

Zaytsev foi o maior pontuador da semifinal, com 21 pontos. Em seguida vem Kovacevic, com 20 acertos.

Foto: FIVB

Compartilhe no Google+

About Letícia Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário