RIO 2016: Brasil emplaca mais uma vitória e segue invicto nas Olimpíadas

Vitória bonita sobre o Japão classificou as brasileiras em primeiro lugar do grupo

Hoje (10), a seleção brasileira feminina entrou em quadra pela terceira vez nos Jogos Olímpicos. Com voleibol impecável e apoio da torcida, o Brasil venceu o Japão por 3 sets a 0 com as parciais (25/18, 25/18 e 25/22). A maior pontuadora da partida foi a ponteira Natália, com 15 acertos.

 Foto: FIVB

SOBRE O JOGO

No primeiro set, o Brasil deu uma boa decolada no placar, chegando a fazer 3 a 0 na parcial. Porém, instantes depois, um pequeno cochilo permitiu que o Japão encostasse e virasse o placar, assumindo o domínio da partida. Um pedido de tempo técnico de José Roberto Guimarães foi suficiente para que as brasileiras voltassem de vez à partida. Daí em diante, domínio verde e amarelo, com direito a interação direta com a torcida que lotou o Maracanãzinho. Ainda no primeiro set, a ponteira Natália machucou a mão em uma jogada de recuperação e se manteve inquieta até o fim do set, onde foi atendida e retornou à partida com um curativo na mão direita. Já com o jogo sob seu controle, o Brasil fechou a parcial em 25/18.

Foto: FIVB

Segundo set iniciado. Agora, com a partida bem mais equilibrada, as seleções seguiram trocando pontos um a um, sem que ninguém tivesse a frente ou com um destaque. Mesmo com problemas na recepção, a seleção brasileira seguia conseguindo virar bola. Natália e Fernanda Garay foram grandes destaques na partida, com boas atuações em bolas difíceis. Nessa parcial, o domínio foi novamente brasileiro, que seguia mantendo o set com uma diferença tranquila de 4 pontos. Com a parcial se ampliando ainda mais, Zé Roberto resolveu substituir Fernanda Garay por Jaqueline, Juciely por Thaisa, além da entrada de Fabíola e Gabi na inversão 5-1 no lugar de Sheilla e Dani Lins. As substituições fizeram muito bem à seleção, que sem problema alguma, fechou o segundo set por 25/18.

 Foto: FIVB

No terceiro e último set, o Brasil cometeu alguns erros, dentre eles o alvoroço no contra-ataque. Uma simples pausa foi suficiente para que elas entrassem nos eixos e tomassem o jogo de volta para si. Com dois pontos de vantagem, o Brasil manteve apenas essa diferença até chegar na casa dos vinte pontos. O tempo pedido por José Roberto novamente serviu mais para as jogadoras se hidratarem e tomar um ar, uma vez que, o jogo ainda estava favorável para as brasileiras. Quando o Japão deu uma encostada no placar, o Brasil tratou de acelerar o jogo e partir para o fim, fechando o set em 25/22, em um ataque de meio com Thaisa.

Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário