Novo escândalo de doping em Londres 2012 aumenta a chance do título olímpico brasileiro

Caso de doping em Londres e revisão das medalhas será conversado por Giba e outras autoridades na Suíça

O ano de 2017 já começa cogitando grandes hipóteses no voleibol mundial. Dessa vez, o polêmico caso de doping dos russos nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 veio à tona após a confirmação de mais 6 casos. Em dezembro de 2016, como relatado na matéria da United for Volley, apenas o capitão russo, Dmitriy Muserskiy, tinha sido pego cometendo a infração.

Foto: FIVB

Para quem não lembra, o Brasil perdeu a grande final para os russos em um tie-break surpreendente. Porém, o que mais chamou atenção naquele período foi a excelente forma física da equipe russa, que não demonstrou cansaço na partida e pareceu levar tudo numa tranquilidade fora do normal.

Foto: FIVB

Depois de alguns brasileiros se manifestarem cobrando alguma medida da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), foi a vez do ídolo Giba envolver-se no caso. Através de suas redes sociais, o ex-atleta afirmou que está de viagem marcada para a Suíça, onde irá se reunir com autoridades do voleibol para oficializar as punições e tratar da revisão das medalhas.

Postagem retirada do perfil oficial de Giba no Instagram.

Nessa circunstância, além de Giba, outros rapazes que não estavam no elenco campeão no Rio 2016, também teriam o título, que é o caso de Sidão, Leandro Vissotto, Murilo, Ricardinho, Thiago Alves e Rodrigão. Além disso, com mais essa medalha, Bruninho, Wallace, Lucão seriam bicampeões olímpicos, enquanto o líbero Serginho teria o seu tricampeonato.

Foto: FIVB

Com as provas oficiais do uso indevido de substâncias proibidas, é provável que o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Federação Internacional de Voleibol (FIVB), redefinam a medalha de ouro, transferindo-as para os brasileiros. Há também a possibilidade da equipe masculina russa sofrer outros tipos de punição pela infração, podendo até ser banido das próximas edições dos Jogos Olímpicos.
Compartilhe no Google+

About Juliana Amaral

Brasileira e alagoana. Proprietária e Redatora da United for Volley, estudante de Jornalismo e Design Gráfico, jogadora de voleibol e amante de música pop.

0 comentários:

Postar um comentário